Go to the content
or

Full screen

Pós Graduação em Bioética

May 14, 2017 19:17 , by Augusto Modesto - | No one following this article yet.
Viewed 177 times

Histórico

O NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM BIOÉTICA (NEPEB) – CÁTEDRA UNESCO DE BIOÉTICA foi criado em 1994 e compõe formalmente, em conjunto com outros “Núcleos Temáticos”, o Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares (CEAM) da Universidade de Brasília (UnB). Além disso, pela natureza de seu campo de atuação, possui uma relação de proximidade com o Departamento de  Saúde Coletiva da Faculdade de Ciências da Saúde da Instituição, a qual é responsável  pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde (mestrado e doutorado). Passou a ser chamada formalmente de “Cátedra Unesco de Bioética da UnB” a partir de 2005, quando recebeu a alta honraria daquele organismo internacional.

A Universidade de Brasília é um organismo federal ligado ao Ministério da Educação do Brasil (MEC), tendo sido criada por Decreto Presidencial em 1961, imediatamente após a fundação da capital brasileira, ocupando uma área urbana de 395 hectares às margens do lago Paranoá. Conta, atualmente, com aproximadamente 21.700 alunos de graduação e 3.500 de pós-graduação, que são atendidos por 1.400 professores (70% deles com doutorado e 25% com mestrado) e 3.500 funcionários técnico-administrativos. Além dos Núcleos Temáticos, a UnB apresenta em sua estrutura formal 51 Departamentos e 21 Institutos / Faculdades. Sua oferta acadêmica é de 234 cursos, de variados níveis: 63 cursos de graduação, 93 de pós-graduação Lato Sensu (especialização) e 80 Stricto Sensu, sendo 50 de mestrado e 30 de doutorado. No campo da pesquisa, especificamente, a UnB possui 380 “Grupos Consolidados de Pesquisa” cadastrados no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), principal organismo financiador de investigações no país e ligado ao Ministério de Ciência e Tecnologia.

A criação do NEPEB foi uma decorrência natural do Programa de Pós-Doutorado desenvolvido entre 1991 e 93 pelo seu fundador e coordenador, prof. Volnei Garrafa, na Università La Sapienza, de Roma, junto ao prof. Giovanni Berlinguer, ex-deputado e senador, respeitada autoridade internacional do campo da saúde pública, além de presidente de honra da Comissão Nacional de Bioética Italiana e membro do Comitê de Bioética da UNESCO. Logo após sua criação, em 1995, foi o Núcleo pioneiro da área de Bioética do país a ser reconhecido formalmente como “Grupo Consolidado de Pesquisa” junto ao CNPq.

A Cátedra tem na sua estrutura administrativa um Coordenador, um Vice- Coordenador e uma Secretária. Como “Núcleo Temático”, faz parte do Colegiado do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares, para onde seus projetos são
encaminhados, analisados e julgados, sempre com a aprovação da Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade de Brasília. Vários de seus membros fazem parte, também, dos Colegiados do Departamento de Saúde Coletiva e do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Faculdade de Ciências da Saúde da UnB.

 

Objetivo

A Cátedra tem como característica principal o reconhecimento e o  respeito ao pluralismo moral que vigora entre os diferentes países e  sociedades humanas no século XXI. Para que esta referência conceitual  seja seguida, conta na sua composição com professores e pesquisadores de diferentes áreas profissionais e com variadas formações intelectuais e  visões de mundo.

Os principais objetivos da Cátedra são:

• Desenvolver pesquisas em Bioética e estimular grupos de discussão relacionados a problemas éticos, jurídicos e sociais;
• Orientar estudantes de graduação e pós-graduação em pesquisas relativas à Bioética;
• Oferecer formação teórica e aplicada aos profissionais que lidam com questões éticas, especialmente membros de Comitês de Bioética Hospitalar, Ética em Pesquisa e outros, por meio de cursos e atividades de extensão, especialização, mestrado e doutorado em Bioética;
• Agrupar os estudiosos em ética aplicada da Universidade de Brasília;
• Estabelecer intercâmbio, colaboração e parcerias com outros organismos, instituições e/ou grupos de pesquisa do Brasil e exterior – especialmente da América Latina e Caribe – com o intuito de desenvolver novos conhecimentos em Bioética mais contextualizados à realidade regional;
• Assessorar organismos públicos e privados, nacionais e internacionais, nos assuntos de Bioética;
• Difundir a Bioética no Brasil e exterior, sempre que possível, por meio de publicações científicas, conferências, cursos e participações em eventos acadêmicos.

 

Comissão Coordenadora