Oficinas culinárias 2 2017 – Festas de final de ano

As oficinas ocorreram nos dias 27 e 28 de outubro, e no dia 11 de novembro. Dessa vez, o tema trabalhado foi “Festas de Final de Ano”. As crianças ajudaram a preparar as seguintes receitas: Bolinhos de lentilha, rabanada sem leite assada, palitinhos coloridos com pasta de cenoura, salpicão de frango com maionese integral caseira.

A oficina foi bem colorida. A aula trabalhou com palitinhos coloridos com a presença de beterraba, cenoura e couve, trazendo um mix de cores e diversão para as crianças, que se entreteram de forma prazerosa durante a prática da oficina. Além disso, foram feitos pastas de cenoura e de beterraba como acompanhamento dos palitinhos coloridos.

A programação incluiu o exercício de manuseamento de faca, sempre com o auxílio das monitoras. Na preparação do salpicão, as crianças cortaram maçã, a batata e espiga de milho e ralaram a cenoura. Este tipo de atividade é interessante para ajudar no desenvolvimento motor da criança e, ainda, para promover uma interação maior com o preparo e contato com os alimentos.

As crianças puderam conhecer e provar lentilha cozida por meio de uma atividade, cujo objetivo foi despertar a curiosidade e interesse das crianças por esse alimento muito consumido nas festas de final de ano.

As preparações que obtiveram mais sucesso em todas as faixas etárias foram os palitinhos coloridos, a rabanada e o bolinho de lentilha (50, 55 e 60% para 4-5 anos; 95, 85 e 95% para 6-7 anos e 100, 83 e 100% para 8-9 anos), ao passo que o salpicão de frango foi a receita com menor aceitabilidade pelas crianças (variou de 15 a 67% entre as faixas etárias). Em geral, receitas têm as hortaliças como ingredientes principais têm sido menos aceitas pelas crianças.

Por Camylla Felipe

Oficinas culinárias – dia das crianças 2017

Em outubro o tema do projeto foi “Dia das Crianças”. A oficina foi realizada nos dias 29 e 30 de setembro, e no dia 21 de outubro. As nutricionistas, monitoras e estagiárias receberam as crianças e trabalha. As preparações deste mês foram: pastel de forno integral com carne moída, trufa de inhame tradicional (e a versão sem leite para os alérgicos) e “coxinha” de grão de bico e batata doce.

As crianças colocaram a mão na massa, literalmente! Se divertiram utilizando rolinhos para fazer a massa do pastel de forno integral. Além disso, elas participaram de uma dinâmica. As crianças puderam tocar e conhecer alimentos como batata-doce, inhame e grão de bico. Com os olhos vendados, degustaram o grão de bico e tentaram descobrir qual alimento estavam provando. A adesão à essa atividade foi ótima, e ajudou na interação das crianças no preparo das receitas.

Elas adoraram enrolar a trufa de inhame tradicional, e se lambuzaram no momento de degustação dessa receita.

Dessa vez, a receita que mais teve sucesso em todas as faixas etárias foi a trufa de inhame tradicional. As crianças adoraram esta sobremesa! O pastel de forno e a coxinha tiveram uma aceitabilidade menor (cerca de 50%) entre as crianças de 4-5 anos, mas a aceitabilidade aumentou com o aumento da faixa etária (cerca de 75-80% de 6-7 anos e 80% 8-9 anos).

Por Camylla Felipe

Oficinas culinárias – setembro de 2017

Nos dias 01, 02 e 23 de setembro, o laboratório de Técnica e Dietética recebeu crianças, de 4 a 9 anos de idade. O tema proposto deste mês foi “Lanches Saudáveis”. As crianças se mostraram animadas ao participarem de todas as preparações: cookie de chocolate reduzido em açúcar, peta, picolé de abacaxi e bolinho de peixe.

As crianças adoraram participar da preparação da massa da peta, pois esta se assemelhava a massinha de modelar. Foi diversão garantida! Participaram ainda ativamente da modelação dos biscoitos e bolinhos. Na preparação desse último, puderam ter contato, conhecer e picar o filé de peixe. O cookie foi a receita mais esperada das crianças e obteve uma ótima aceitabilidade no momento de degustação.

A turma de crianças de 4-5 anos demonstrou ter uma aceitabilidade maior na receita do cookie de chocolate, ao passo que a adesão do bolinho de peixe e picolé de abacaxi foi menor. Já a turma de crianças de 6-7 anos de idade obteve uma ótima aceitação na receita do picolé de abacaxi tanto quanto no cookie (94%) e na turma de 8-9 anos a aceitação de todas as preparações foi considerada excelente (acima de 90%).

Por: Camylla Felipe

Oficinas culinária saudável com crianças – setembro/2016

No mês de setembro, nos dias 02, 03 e 10 as crianças do projeto “A conquista da alimentação saudável pelas crianças na cozinha” tiveram mais uma oficina culinária para vivenciar o contato com os alimentos e fazer  preparações saudáveis.   Desta vez, o tema foi Hortaliças. A aula trabalhou com as cores e os sabores de hortaliças, grupo com menor aceitação pelas crianças, para explorar um pouco o aspecto sensorial e o incentivo ao consumo de preparações com isenção ou baixo teor de açúcar, gordura e sódio.

A programação incluiu a prática de higienização das mãos, a execução de receitas com atividades de educação nutricional e a degustação. As crianças participaram da preparação de um Cuscuz de Milho com hortaliças, Tapioca de Couve com recheio de frango e hortaliças, Macarrão de beterraba com molho de tomate caseiro e Suco verde sem açúcar (couve, abacaxi e laranja).

Entre a execução das receitas, as crianças puderam provar e tentar adivinhar os ingredientes do recheio da tapioca; ter contato e conhecer os ingredientes das receitas tais como: abóbora, couve, chuchu; além de modelar o macarrão de beterraba.


Na degustação, de modo geral, algumas crianças que relataram não gostar das hortaliças, aceitaram bem as preparações e quiseram repetir. É esperado que essa aceitação seja gradual e é incentivado que os responsáveis se planejem para reproduzir as receitas em casa ou criarem as próprias.

As crianças da turma de 8-9 anos ainda puderam praticar sobre como devem manusear a faca para cortar as hortaliças com segurança, ou seja, foram abordados aspectos como: ter supervisão de um adulto, manter a superfície de contato do alimento, tipos de faca que devem utilizar no início e como devem posicionar os dedos.

As oficinas culinárias do projeto continuarão no mês de outubro com o tema “Lanches Saudáveis”.

Oficinas culinária saudável com crianças – agosto/2016

Nos dias 05, 06 e 13 de agosto, o laboratório de técnica dietética recebeu cerca de 60 crianças de 4 a 9 anos da comunidade externa para a realização de oficinas culinárias do projeto A conquista da alimentação saudável pelas crianças na cozinha. O tema trabalhado no primeiro encontro foi “Frutas”.


As crianças participaram de uma dinâmica de degustação de frutas com os olhos vendados; aprenderam como fazer a higienização das mãos; e ajudaram a preparar um bolo integral de banana sem açúcar, um picolé de água de coco com frutas e uma gelatina de uva sem açúcar e com frutas.

Enquanto isso, a coordenadora do projeto, profa. Raquel Botelho, recebeu os pais ou responsáveis para esclarecer o propósito e as normas do projeto e para tirar dúvidas sobre alimentação e nutrição. A primeira percepção da equipe foi de que há uma expectativa muito positiva dos envolvidos sobre as oficinas.

Para dar continuidade ao curso, as próximas oficinas serão nos dias 02, 03 e 10 de setembro e terão como tema “Hortaliças”.

Interessados em se inscrever na lista de espera, para possíveis vagas do próximo semestre (1/2017), deverão preencher o formulário disponível em um dos seguintes links, de acordo com a faixa etária da criança (idade em março de 2017):

4 anos e 0 meses até 5 anos e 11 meses: https://ivana31.typeform.com/to/ZIVmGi

6 anos e 0 meses até 7 anos e 11 meses: https://ivana31.typeform.com/to/TFvDdw

8 anos e 0 meses até 9 anos e 11 meses: https://ivana31.typeform.com/to/tkKp9L

Oficinas culinárias para crianças 4 a 9 anos

Nos dias 05, 06 e 13 de agosto, crianças de 4 a 9 anos iniciarão as oficinas do projeto de extensão A conquista da alimentação saudável pelas crianças na cozinha. Durante o 2° semestre de 2016, cada aluno terá quatro aulas com a duração de 1 hora e 40 minutos, que serão realizadas no Laboratório de Técnica Dietética da UnB. A ideia do projeto é dar continuidade às oficinas nos semestres seguintes para incentivar hábitos alimentares saudáveis por meio da culinária.

A equipe de trabalho é formada pela coordenadora do projeto de extensão, profa. Raquel Botelho; pela profa. Renata Zandonadi; três nutricionistas: Ivana Vasconcelos, Lorenza Gallo e Priscila Farage; e oito alunas de graduação em nutrição (entre bolsistas, estagiárias, alunas de TCC). Cada oficina funcionará com 8 a 12 crianças, supervisionadas por 4 monitoras e 1 nutricionista responsável. Além das práticas de receitas previamente testadas, os alunos também farão atividades de educação nutricional.


Laboratório de Técnica Dietética

Todas as receitas foram desenvolvidas no Laboratório de Técnica Dietética pelos alunos do curso de Nutrição. São receitas testadas e elaboradas para vários grupos da população com a intenção de melhorar a qualidade da alimentação e promover variedade da mesma.
Profª Raquel Botelho

Na busca por preparações com ingredientes cada vez mais naturais e menor desperdício, o laboratório atualmente possui uma pequena horta de temperos com salsa, cebolinha, manjericão, pimentão etc.